ACESSOS

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

FIM DO AMOR



Quando o amor sai de cena
Vai-se embora a ilusão
Os olhos perdem o brilho,
E o beijo a exatidão.

5 comentários:

  1. Passando pra te ler poeta... tem que amar...beijos obrigada pela visita...queria te seguir mas não abriu nos seguidores...beijos

    ResponderExcluir
  2. Excelente este poema, simples e belo... Parabens

    ResponderExcluir
  3. Ô poetamigo... quanta coisa linda li (vi) por aqui. Tudo tão perfeitamente arrumado. A harmonia da rima, o compasso das palavras. Pura beleza!!! Virei mais vezes!

    ResponderExcluir
  4. linda trova amigo...obrigado por tua visita!!!! tenha um feliz natal...

    ResponderExcluir
  5. Van, é a pura verdade. O brilho quando esvai-se deixa tanta tristeza que custamos a acreditar que o fim chegou, que não terá mais o beijo, que o calor não mais existirá.
    A solução é esperar o ciclo fechar para podermos iniciar outro na esperança de sermos mais felizes!
    Beijos!
    Paz!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir